O tabu do suicídio

Leave a comment
Share
setembro-amarelo

Este mês é o setembro amarelo – prevenção do suicídio.

E esta sendo muito interessante ver as pessoas falarem sobre a temática, que até então é uma palavra que muitos nem querem pronunciar por ser tão pesada.

Mas me sinto esperançosa das pessoas se abrirem para falar disto, até mesmo porque, às vezes isso pode ocorrer com alguém mais próximo do que podemos imaginar.

Penso que estamos vivendo em um mundo que esta cada vez mais competitivo. Para se ter um trabalho, cada vez mais tem que se ter mais qualificações, cobranças de perfeccionismo, produtividade e ser melhor do que os outros. Para ser bonita, cada vez mais um corpo perfeito, malhado e magro. As questões financeiras. O ser diferente no meio da multidão. O bullying. O preconceito de diversas maneiras. O fato de não encontrar apoio e se sentir sozinho. A cultura de não consertar nossos objetos e sim, compramos outro, levando às vezes a fazer isso com relacionamentos.  Na primeira dificuldade arranjamos outra pessoa. As crises, os gargalos das conquistas pessoais e até mesmo quando não encontramos um propósito de vida, um motivo para viver, algo que nos inspire e nos de motivação de levantar todos os dias. A vida fica sem razão, tanta correria, para que?

E é um fato que cada um tem suas dificuldades e tem pessoas que tem mais do que outras de lidar com situações específicas e chegam ao extremo.

O fato de eu não ser a favor de uma pessoa se matar não me dá o direito de julgá-la como fraca. Penso que antes de julgar vamos pensar como ajudar. Se a pessoa está se sentindo mal, triste, deprimida, devastada, sem saber lidar com as situações, será pior ainda saber que ainda é julgada.

Penso que muitos suicídios poderiam ter sido evitados se a pessoa sentisse que poderia conversar com alguém.

Um abraço, uma escuta, um olhar fraterno, paciência com os outros e conosco também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.